quarta-feira, abril 16, 2014

sábado, julho 06, 2013

Delete


Quando apertares  
ENTER

um novo
PROGRAMA

se abrirá 
 "SE ESQUECERÁS DE MIM"

sábado, maio 18, 2013

LEK LEK LEK LEK LEK
é a dança funk daquela 
senhora japonesa 
do leque
do leque
do
leque
leque.
TRAQUEOTOMIA




Nada do que eu hoje disser
Vai alterar meu grito
Está na garganta
Quase saindo
Vindo





Não veio.



.............................................


TA-MI- FLU




Poema curto


porque não sei comprido


Poema curto


porque não vem comprido


Poema curto


como um comprimido


Para engolir


com um pouco d´água.



.......................................................


Fiz nós

nas artérias de meu coração

para que não

passe o vexame

de não ser correspondida.


.........................................................


Meus cinco dedos

já não suportam

segurar as cordas sob

o precipício.





Vou cair...

......................................................


Aos quarenta e cinco anos:

Um sutiã,

um jeans,

e um par de tênis.

O que é isso, companheira?


......................................................


Gostaria de escrever um livro

em cinco segundos .

......................................................

(O ministério dos pobres poetas informa : quem rouba poesia é ladrão de poesia .)

CAFFE FAMILIAR


"Caffe per tutti !"
uma voz familiar
veio me  perturbar a paz
pensamentos surgem
pelos estímulos do líquido escuro
me colocando em guerra
para não dormir.
é seguro
é escuro
necessariamente forte
para dar coragem,

um mergulho
em cada xícara
um paraíso num atlântico tão profundo
embarco e vou
embaixo da corcunda do firmamento
do céu noturno
e fixo meu olhar na lembrança
de um conto de terror indígena : o Descobrimento do Brasil
Terra à Vista !
Cachimbinhos da paz
nos dias de hoje , evoluíram,
esquecimento.
Nápoli está distante agora
não sei mais de onde vim
afogou-se tudo e afogaram-se todos
nas poças do meu café
e do meu passado
não vieram plantar nenhum fruto
pois que nenhum até agora cresceu
Vieram pegar pau,
para fazerem seus violinos
e tocar a musica distante de nossos antepassados.
Passada a água morna pelo coador
ficaram retidas apenas
as sobras da partitura desse meu antigo pesadelo
Isto : "o que sou",
uma música quase afinada ,
uma nota dissonante,
uma gota de água no mar
nessa travessia escura
pelo fundo de uma só vida
em uma só xícara de café.




(O ministério dos pobres poetas informa : quem rouba poesia é ladrão de poesia .)